RS mantém exclusão de devedores do Simples

29 de janeiro de 2021
866 Visualizações

Secretaria Estadual da Fazenda alerta que o prazo para regularização expira nesta sexta-feira (29/01)

 

A Secretaria Estadual da Fazenda no Rio Grande do Sul (Sefaz-RS) afirma que vai manter a exclusão do sistema do Simples Nacional de micro e pequenas empresas (MPEs) devedoras de tributos estaduais.  Por nota nesta quinta-feira (28), a Sefaz-RS justificou que as exclusões fazem parte de “ações de regularização” em vigor desde 2011 na Receita Estadual. O trabalho busca cobrar recursos para melhorar a condição do caixa. A crise sanitária não levou à suspensão do procedimento porque provocaria diferenças na atuação dos negócios, entre os que pagam os tributos e os que não recolhem, indicou a secretaria.

 

A pasta alerta ainda que as empresas podem recuperar seu registro se fizerem o acerto das pendências até esta sexta-feira (29).

 

Em setembro de 2020, começaram a ser enviados os alertas para a Caixa Postal Eletrônica (CP-e) dos contribuintes, junto com o Termo de Exclusão, e 30 dias para regularizar a pendência. Se a MPE não agir, ocorre a homologação da retirada do sistema. A prática é garantida pelas regras do Comitê Gestor do Simples Nacional (CGSN) e pela Lei Complementar 123, de 2006, detalha a nota da Sefaz-RS. Os municípios também têm respaldo para a medida.

 

No Rio Grande do Sul, a Fazenda informa que 13.456 MPEs deviam R$ 193,5 milhões em setembro de 2020. Após os avisos, 4.264 empresas (31,7%) quitaram R$ 33,8 milhões, ou 17,5% do débito total. Outro grupo, de 5,8 mil empresas, fez o acerto após receber o termo de exclusão, o que significou a recuperação de mais R$ 30,9 milhões.

 

Com isso, pouco mais de 10 mil estabelecimentos regularizaram sua condição fiscal, pagando R$ 64,7 milhões, 33% dos débitos totais. A adesão é considerada positiva pelo governo, mesmo em época de pandemia. “Importante destacar que duas empresas respondem por 51% dos débitos totais não regularizados”, revela a Sefaz-RS. Este percentual se refere a R$ 66,6 milhões dos R$ 128,8 milhões ainda devidos por 3.397 empresas.

 

As operações que não aderiram à regularização tiveram seus registros de empresa encaminhados para a Receita Federal, que faz a exclusão do Simples Nacional. A retirada ocorreu a partir de 1º de janeiro deste ano.

Últimos Posts

A força do Rio Grande do Sul está na bravura da nossa gente

A força do Rio Grande do Sul está na bravura da nossa gente

No nosso amado Rio Grande do Sul, os exemplos de apoio, de carinho e de assistência ao próximo foram multiplicados aos milhares nas última semanas de perdas e de dor. Os gaúchos de todas as querências se uniram em uma corrente de solidariedade gigante que além de...

Redes Sociais