Pagamento do PIS/Pasep é mais um fator que pode incrementar vendas do comércio

8 de fevereiro de 2022
786 Visualizações

Governo Federal estima que o abono salarial deve injetar R$ 20 bilhões na economia, a partir desta terça-feira (08/02)

 

 Cerca de 22 milhões de trabalhadores em todo o Brasil ganham recurso adicional para seus orçamentos a partir desta terça-feira (08/02) com o início do pagamento do abono salarial PIS/Pasep. De acordo com estimativa do governo federal o benefício deve injetar R$ 20 bilhões na economia do país.

 

– É mais dinheiro adicional que entra no mercado e ajuda a aquecer o consumo, ainda que não provoque uma explosão de vendas. No atual estágio da nossa economia, são recursos que ajudam a incrementar o orçamento das famílias e, também, fomentar o comércio – avalia o presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Rio Grande do Sul – FCDL-RS, Vitor Augusto Koch.

 

O dirigente acredita que boa parte dos recursos que serão injetados na economia brasileira serão direcionados ao consumo, mesmo que não contemple produtos de maior valor. A maior probabilidade é que o dinheiro seja investido na compra de alimentos, remédios e algo de vestuário e calçados, desde que estejam com preços atraentes.

 

Isso se deve ao fato do PIS/Pasep contemplar valores que oscilam na casa dos R$ 101,00 a R$ 1.212,00. Tem direito ao benefício os trabalhadores inscritos no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos, que trabalharam formalmente por pelo menos 30 dias em 2020 e que recebem até dois salários mínimos (R$ 2.424).

 

Trabalhadores do setor privado, inscritos no PIS, receberão o abono salarial deste ano no período de 8 de fevereiro a 31 de março, pela Caixa. Para servidores públicos, militares e empregados de estatais, inscritos no Pasep, o pagamento vai de 15 de fevereiro a 24 de março, pelo Banco do Brasil.

Últimos Posts

Redes Sociais