Páscoa pode amenizar, parcialmente, perdas dos lojistas gaúchos

31 de março de 2021
343 Visualizações

Data se apresenta como uma oportunidade de incremento das vendas em meio a um cenário de muitas dificuldades para o comércio

 

Mesmo sendo uma das datas comemorativas mais importantes do varejo, a Páscoa 2021 traz consigo o cenário de insegurança diante da pandemia vivido por grande parte dos consumidores e lojistas. Ainda assim, a FCDL-RS acredita que pode, neste momento, representar um alento para as vendas do comércio gaúcho, ajudando a amenizar, um pouco, as perdas que o setor enfrenta há mais de um ano em função da crise econômica gerada pela pandemia.

 

O apelo emocional da data ajuda a criar nas pessoas a intenção do consumo, fazendo com que os tradicionais ovos e chocolates sejam os itens mais procurados pelos consumidores. Ainda assim, o consumidor deve optar por produtos com preços mais acessíveis, tendo em vista a redução do orçamento familiar e os muitos compromissos financeiros que as famílias precisam saldar.

 

– Como o comércio retomou suas atividades há cerca de uma semana, após 21 dias fechado, a Páscoa se apresenta como uma oportunidade para os lojistas gaúchos ganharem um novo fôlego. A FCDL-RS está estimulando os consumidores a valorizarem as lojas de suas cidades, indo até elas e escolhendo os presentes. Isso ajuda a fortalecer a economia dos municípios, mantendo e criando empregos e gerando renda. Vale lembrar que os lojistas gaúchos estão prontos para receber seus clientes, com toda segurança e a tradicional qualidade no atendimento. O comércio não é o polo disseminador da Covid-19, tendo em vista o rígido cumprimento, de parte dos lojistas, dos protocolos de saúde estabelecidos pelas autoridades.– lembra o presidente da FCDL-RS, Vitor Augusto Koch.

 

Como o consumidor costuma se decidir pela compra em função de fatores como o preço dos produtos, a qualidade, promoções e descontos, a FCDL-RS recomenda que os lojistas gaúchos aproveitem esse momento de retomada das atividades para viabilizarem esses benefícios aos seus clientes.

 

– O atual momento do varejo do Rio Grande do Sul é muito complicado. Já vínhamos de um 2020 muito difícil e a situação se agravou com o recente período de três semanas em que o comércio teve que fechar suas portas novamente. Precisamos avançar, urgentemente, nas ações de recuperação da economia e das empresas do Rio Grande do Sul com medidas efetivas de concessão de crédito, especialmente para os pequenos negócios, os mais afetados pela crise causada pela pandemia, com retração de vendas e dificuldades em honrar seus inúmeros compromissos financeiros. Apoiar, incentivar e fortalecer as micro e pequenas empresas é contribuir para a retomada econômica gaúcha. – ressalta Vitor Augusto Koch.

 

O presidente da FCDL-RS também volta a defender que o comércio possa trabalhar aos sábados, considerado o melhor dia de vendas pelos varejistas, especialmente nas cidades industrializadas. Segundo ele, quem trabalha de segunda a sexta-feira só tem o sábado como dia possível para ir comprar e o comércio voltar a funcionar neste dia seria fundamental para amenizar os prejuízos do setor.

Últimos Posts

Cadastro Positivo aperfeiçoa a análise de crédito

Cadastro Positivo aperfeiçoa a análise de crédito

Maior segurança, crédito mais barato e menos inadimplência são algumas das vantagens oferecidas pela parceria FCDL-RS e Quod   Os birôs de crédito brasileiros sempre realizaram análises apenas baseado em informações de inadimplência. Agora, a boa notícia é que...

FCDL-RS demonstra preocupação com aumento da Selic

FCDL-RS demonstra preocupação com aumento da Selic

Presidente Vitor Augusto Koch ressalta que a elevação dos juros básicos pode frear a retomada da atividade econômica   A elevação dos juros básicos da economia em 1 ponto percentual, anunciada pelo Copom na quarta-feira (22/09), preocupa o presidente da Federação...

Redes Sociais