Expectativa de boas vendas na Páscoa anima lojistas

31 de março de 2022
696 Visualizações

FCDL-RS projeta circulação de até R$ 110 milhões no varejo gaúcho na data comemorativa

 

Ocorrendo em um período no qual a sociedade está vivendo mais próxima da normalidade existente antes da pandemia, a Páscoa de 2022 pode apresentar resultados mais positivos para o varejo, chegando a um incremento de até 5% nas vendas na comparação com o ano passado. Em todo o país a expectativa é que as vendas varejistas possam chegar à casa dos R$ 2,20 bilhões, enquanto no Rio Grande do Sul a injeção de recursos no comércio chegue a casa dos R$110 milhões.

 

A Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Rio Grande do Sul – FCDL-RS, avalia que a maior circulação de pessoas, a flexibilização das medidas restritivas e iniciativas como a liberação do saque de R$ 1 mil do FGTS e a antecipação do pagamento do 13º salário aos aposentados e pensionistas do INSS são fatores que devem contribuir para o incremento das vendas nesta data comemorativa. Esse cenário leva a entidade a projetar um ticket médio na aquisição de produtos em torno de R$145,00.

 

– A Páscoa deste ano é completamente diferente da de 2020 e de 2021. Hoje, a movimentação dos consumidores é maior e eles terão condições de buscar os presentes com mais tempo e tranqüilidade. Mesmo que a economia do país ainda esteja enfrentando sobressaltos, os produtos típicos como ovos de Páscoa, chocolates e caixas de bombons serão os mais procurados e adquiridos, mesmo com menor valor agregado – ressalta o presidente da FCDL-RS, Vitor Augusto Koch.

 

O dirigente lembra que a elevação dos custos da produção do chocolate deve ter reflexo no preço final dos produtos tradicionalmente adquiridos pelos consumidores nesta época do ano. E isso requer que os lojistas saibam aproveitar o potencial de vendas da data com muita sabedoria, realizando promoções e ofertando descontos atraentes. Para quem vai comprar, a dica é gastar de acordo com as suas possibilidades orçamentárias.

 

Outro ponto que chama a atenção na intenção de consumo dos gaúchos é a opção por adquirir roupas infantis e brinquedos, algo que já ocorre há alguns anos, surgindo como alternativa para driblar o elevado preço dos ovos de Páscoa e chocolates. São opções de presentes que o consumidor utiliza para enfrentar o período inflacionário, somando-se a isso a compra de chocolate em barra para confeccionar, em casa, artesanalmente, os ovos de Páscoa.

 

– Diante de tudo que o comércio gaúcho passou desde março de 2020 é importante que os lojistas aproveitem cada data comemorativa para retomarem suas vendas em patamares elevados. Sabemos da capacidade e da criatividade dos empreendedores do varejo para superar esses momentos delicados. Porém algumas dicas, como reforçar a presença nos canais online, ter uma equipe de vendas qualificada e preparada para bem atender o cliente, tentar viabilizar preços e condições de pagamento facilitadas, podem reforçar esse processo de reaquecimento – enfatiza Vitor Augusto Koch.

 

Últimos Posts

Redes Sociais