A busca incansável pela liberdade da atividade comercial no RS

17 de agosto de 2020
1057 Visualizações

Desde os primeiros movimentos, em meados de março deste ano, que originaram o cerceamento das atividades comerciais no Rio Grande do Sul, a FCDL-RS se mostrou contrária a maneira como isso foi definido e executado pelas autoridades. A Federação ressalta, de forma veemente, que o comércio buscou e busca, de todas as formas, respeitar e seguir os protocolos de saúde e de higiene estabelecidos. As restrições impostas ao livre comércio acabaram por originar uma crise econômica sem precedentes para o varejo gaúcho.

O presidente Vitor Augusto Koch têm procurado, através de suas manifestações aos veículos de comunicação, nas redes sociais e aos líderes políticos estaduais e nacionais, demonstrar sua preocupação com os prejuízos que as restrições causaram e causam para milhares de empreendimentos que tiveram que fechar suas portas definitivamente. E, também, para os milhares de trabalhadores gaúchos que perderam seu emprego, com ênfase nos cerca de 40 mil colaboradores do setor varejista que tiveram seus postos de trabalho eliminados.

Além disso, a FCDL-RS reivindica a ampliação das linhas de crédito destinadas às micro e pequenas empresas e o arrefecimento da carga tributária no país e no estado, como fatores que podem ajudar os negócios a sobreviverem em meio a um cenário muito ruim, gerado pela pandemia da Covid-19.

E são essas iniciativas e posicionamentos pela sua liberdade para trabalhar que você, lojista, pode acompanhar em área especial no site da FCDL-RS, denominada AÇÕES PELO LIVRE COMÉRCIO. Veja o que a Federação está realizando no link ações pelo livre comércio.

Últimos Posts

Redes Sociais