Palavra do Presidente

Parceiro de Protesto

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Palavra do presidente da FCDL-RS

Diz o conhecido ditado: "o papel aceita qualquer coisa". Falar bonito e de forma aparentemente lógica não significa que as palavras sejam convergentes com a realidade da vida. O Brasil é uma terra fértil de brilhantes escritores, oradores e poetas. É prazeroso ouvi-los e lê-los, mas havemos de reconhecer que palavras bem encadeadas constroem frases bonitas e não verdades.

Os desentendimentos políticos do Brasil de hoje, além de girarem em torno de corrupções bilionárias, tem suas raízes em meras construções literárias, cuja conexão com a realidade nunca conseguiu ser devidamente comprovada.

Nossa Constituição está repleta de regras construídas a partir de imaginações impraticáveis ou extremamente caras para serem viabilizadas. É por conta disto - e da má gestão dos recursos públicos - que a carga fiscal brasileira disparou de 23% do PIB para patamares ao redor de 40% entre 1994 e a atualidade. A bagunça só aumentou, nos levando a um Brasil em colapso. 

O resgate da ética, com a punição exemplar dos bandidos armados e de colarinho branco, deve ser acompanhado com um banho de realidade. Proteger a todos é algo bonito de se pensar, Mas isto deve ser feito da maneira certa e não de maneira fantasiosa.

A riqueza de um país não se constrói apenas fabricando dinheiro, isto só resulta em inflação. Fundamental é produzir de forma competente para oferecer bens e serviços à população, além de empregabilidade. Esta é a única forma de enriquecimento honesto, baseada no trabalho, cada vez mais dependente das habilidades mentais do que da força física. Simples assim!

A "greve geral", na verdade restrita aos serviços públicos, do dia 28 de abril, é a frustrada tentativa de manter por mais alguns momentos a validação de ideias que não se encaixam na realidade. A única forma de sairmos do caos é deixar a roda da economia girar sem os entraves irresponsavelmente construídos. A reforma trabalhista em debate apenas coloca o Brasil na convergência do que é praticado no mundo que prospera.

Deixemos as ideias bonitas para a mesa de bar. A realidade da vida pode até ser demasiadamente dura, mas é a realidade com a qual temos que convergir para melhorar verdadeiramente as condições de prosperidade do país e de cada cidadão. Quando surgir um protesto por melhores condições de estudo e capacitação profissional, seremos parceiros incondicionais.

Vitor Augusto Koch

Presidente FCDL-RS  

R. Doutor Flores, 240 2°Andar - Centro Histórico | Porto Alegre - RS | CEP 90020-120 | (51) 3213.1777 | fcdl@fcdl-rs.com.br

© 2016 Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do RS. Todos os diretor reservados.

Procurar