Comunicação

Região Sul termina primeiro trimestre com 8,12 milhões de inadimplentes

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Dados do SPC Brasil apontam que 36% da população adulta do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná apresenta restrições no CPF

 

Levantamento realizado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) relativo a inadimplência no país em março mostra que a Região Sul termina o primeiro trimestre de 2018 com um total de 8,12 milhões de consumidores inadimplentes. Em termos percentuais, 36% da população adulta do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná apresenta algum tipo de restrição no CPF. No país, são 62,1 milhões de consumidores negativados.

 

O estudo do SPC Brasil mostra que na Região Sul o total de pessoas físicas inadimplentes registrou queda de 2,97% em março de 2018, na comparação com o mesmo mês de 2017. Os três estados do Sul mostram retração do indicador na base de comparação anual desde outubro do ano passado. Já na comparação mensal, isto é, entre março e fevereiro, o número de consumidores ficou praticamente estável, com variação de 0,04%.

 

Para o presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Rio Grande do Sul – FCDL-RS, Vitor Augusto Koch, o indicador mostra que a população está preocupada em eliminar suas pendências financeiras, buscando garantir a retomada do crédito, o que, por consequência, dá novo fôlego para ampliar o consumo e as vendas do varejo.

 

- Ainda que o número de inadimplentes esteja estabilizado na Região Sul, a situação poderia ser mais confortável se a recuperação da economia ocorresse de forma mais acelerada. As famílias ainda enfrentam problemas para honrar todos os seus compromissos, principalmente pela questão do desemprego e redução da renda. Isso só será revertido com a continuidade da melhora econômica do país – destaca Vitor Augusto Koch.

 

Na região Sul, o número de dívidas registradas nas bases a que o SPC Brasil tem acesso registrou queda de 7,09% em março de 2018, na comparação com o mesmo mês do ano anterior. O número de dívidas mostra recuo na região desde agosto de 2016. Já na comparação mensal, isto é, entre março e fevereiro, observou-se queda de 0,28%.

 

No Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná o número de dívidas com o setor de Comunicação avançou 2,52%. Já o setor de Água e Luz observou queda de 15,91%, enquanto o Comércio notou recuo de 11,02% e os bancos, de 7,38%. Em termos de participação, os bancos mais uma vez lideram, com 47,92% do total de dívidas. Em seguida, aparecem o Comércio (22,24%); o setor de Comunicação (18,16%); e o setor de Água e Luz (2,30%).

R. Doutor Flores, 240 2°Andar - Centro Histórico | Porto Alegre - RS | CEP 90020-120 | (51) 3213.1777 | fcdl@fcdl-rs.com.br

© 2018 Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do RS. Todos os direitos reservados.

Procurar