Comunicação

Retomada do crescimento dos indicadores de emprego traz alento para a economia gaúcha

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

O resultado positivo de 20 mil vagas no RS, no último ano, gera expectativa positiva para o aumento da oferta de novos postos de trabalho em 2019

 

Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados pelo Ministério da Economia no dia 23 de janeiro foram avaliados como satisfatórios pelo presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Rio Grande do Sul – FCDL-RS, Vitor Augusto Koch, especialmente no que diz respeito ao indicador de empregabilidade do varejo.

 

- O fato do Rio Grande do Sul encerrar 2018 com um saldo positivo de 20.249 vagas, após três anos de resultados ruins, serve de alento para projetarmos um 2019 melhor no que diz respeito a retomada do emprego no estado. Nesse aspecto, a reação do comércio, que teve um aumento de 1.639 empregos na comparação com 2017, é um fator importante, uma vez que diversos aspectos dificultaram a atividade varejista ao longo do último ano, como a paralisação dos caminhoneiros e a incerteza do cenário político até o final de outubro. Então, voltar a gerar postos de trabalho é uma boa notícia – destaca Vitor Augusto Koch.

 

O dirigente ressalta que até mesmo em dezembro, mês em que o Rio Grande do Sul registrou um saldo negativo, o comércio teve aumento de 914 postos de trabalho, muito em função da contratação de temporários para atender a demanda das lojas no final de ano. A partir desses dados, e da retomada da confiança dos lojistas no cenário econômico estadual e nacional, é possível esperar que 2019 traga um cenário mais alentador, tanto para vendas quanto para empregos no varejo gaúcho.

 

- Em 2018, houve para o varejo gaúcho um crescimento de 6,3% nas vendas, contabilizando o varejo ampliado, no qual estão incluídos material de construção e veículos.  E a alta poderia ter sido maior, mas fatores como a greve dos caminhoneiros, em maio e junho, e as incertezas eleitorais, acabaram por minar uma maior confiança do consumidor.  Então, caso não tenhamos nenhum fato negativo novo na trajetória de 2019, acreditamos no início de uma reação que encaminhe o consumo para atingir os padrões registrados em 2014, o melhor ano para os lojistas – enfatiza Vitor Augusto Koch.

 

Segundo o presidente da FCDL-RS as expectativas positivas para 2019 serão concretizadas a partir da tomada de decisões importantes pelo governo, como o avanço das reformas da previdência e tributária e a erradicação da crise fiscal que o país vive há um bom tempo. Além disso, a sociedade brasileira precisa retomar a confiança, a partir da melhora de indicadores como o aumento da oferta de vagas de emprego e o avanço da renda.

 

 

R. Doutor Flores, 240 2°Andar - Centro Histórico | Porto Alegre - RS | CEP 90020-120 | (51) 3213.1777 | fcdl@fcdl-rs.com.br

© 2018 Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do RS. Todos os direitos reservados.

Procurar